ALMG Fiscaliza: Saúde

Ter, 15 de Outubro de 2019 21:53 0 COMMENTS
Imprimir

Deputados sabatinam Secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais

15 Sabatina Secretario ALMG CarlosEduardo

Fotos: ALMG

O Secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral Pereira da Silva, foi recebido pelos deputados e Comissão da Saúde da ALMG, na manhã desta terça-feira, (15/10). O secretário foi cobrado sobre a aplicação mínima de recursos na saúde, regularização de repasses aos municípios e duras críticas ao modelo de organizações sociais na Fhemig. Esse último ponto, inclusive, teve deliberação contrária do Conselho Estadual de Saúde (CES) que é pela legislação um órgão deliberativo de políticas públicas na área da saúde.


A reunião na ALMG faz parte do 2º ciclo da ação legislativa Assembleia Fiscaliza, iniciado no último dia 7 e que se estende até 18 deste mês, com o lema "um Parlamento mais forte no monitoramento das políticas públicas". Nelas, os parlamentares vão buscar obter informações a respeito das atividades desenvolvidas pelas secretarias ao longo do 2º quadrimestre de 2019.

15 Sabatina Secretario ALMG Plenaria


Nas pautas, foram abordadas questões relacionadas à saúde da mulher, da criança e das pessoas com deficiência e a proteção e restauração dos direitos humanos dos filhos de hansenianos. Também o cronograma de pagamento dos débitos com os hospitais conveniados e credenciados ao Sistema Único de Saúde (SUS) e a política estadual de saúde indígena. Outros temas como a conclusão das obras dos hospitais regionais, o cronograma de implantação do hemocentro e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), bem como de abertura de leitos em UTI, também foram pautados.

O Sind-Saúde esteve presente e o diretor Renato Barros fez questionamentos ao Secretário. “O Sindicato solicitou junto ao Conselho Estadual de Saúde reunião com o secretário e o governador para tratar de várias pautas, mas não obtivemos resposta. Ontem tivemos a deliberação da CES contra as OS, que cumpriu seu papel deliberativo”, salientou Renato. As OSs também foram criticadas por parlamentares como André Quintão (PT), Hely Tarqüíneo (PV) e Beatriz Cerqueira (PT).

15 Sabatina Secretario ALMG Renato