Superlotação no Julia

Ter, 04 de Junho de 2019 17:25 0 COMMENTS
Imprimir

Problemas sobrecarregam no HJK e trabalhadores podem parar por 72 horas

04 06 HJK decidem parar 01

O Hospital Júlia Kubistschek, unidade da rede Fhemig e referência estadual em doenças pulmonares, tem assistido a um aumento exorbitante no número de atendimentos. A falta de fluxo para encaminhamento adequado, conforme o caso de cada paciente, tem gerado a superlotação da Unidade de Emergência do HJK. Atrelado a isso, o déficit de pessoal, especialmente da Enfermagem, sobretudo em decorrência da interrupção de contratações por determinação do governo do Estado e falta de concurso público, tem levado ao esgotamento da equipe assistencial e consequente adoecimento prejudicando ainda mais o cuidado prestado.


Com isso, o Sind-Saúde/MG realizou assembleia de trabalhadores para acolher as denúncias e buscar o melhor encaminhamento para a resolução dos problemas. Decidiu-se por paralisação de 72 horas a partir do dia 10/06/2019, caso o governo não apresente medidas concretas para pôr fim aos impasses, mesmo porque o Sindicato já havia oficializado ao governo e à Fhemig.

04 06 HJK decidem parar 02


Os ofícios que comunicam a decisão dos trabalhadores já foram expedidos e direcionados ao governador, secretaria de governo, Secretaria de Estado de Saúde, Presidência da Fhemig e Direção do HJK.


Além disso, para fortalecer a organização dos trabalhadores da Unidade, foram eleitos delegados sindicais de base que são o braço do Sindicato no local de trabalho. Na assembleia desta terça-feira (04/06) foram eleitos:

04 06 HJK decidem parar delegados
1 – Geralda Maria das D. Ventura
2- Fernanda Rodrigues de Souza
3- Liza Alves
4- Dilma Mendes de Almeida
5- Mirtes Lucila de Lima
6- Robes Rone Santos de Oliveira
7- Rosália do Carmo Mendes
8- Edélzia Geni Pinto
9- Lúcio Nei Batista
10 – Elisabeth Antunes Vaz
11- Sheila Maria dos Santos
12- Heidy Cardoso Nunes
13- Rogério Alexandre de Silva