Servidores da PBH aprovam suspensão da greve

Seg, 21 de Setembro de 2009 00:00 0 COMMENTS
Imprimir





Reunidos em assembleia geral realizada nesta segunda-feira, os trabalhadores da saúde da Prefeitura de Belo Horizonte decidiram, após leitura da liminar que julga o movimento grevista ilegal pelo advogado do Sindibel Fernando Máximo Neto, suspender a greve instaurada desde o dia 09 de setembro.

O movimento passou por muitas situações difíceis, mas a categoria se manteve unida, “Muitas greves foram julgadas ilegais neste ano e nem por isso as negociações deixaram de ser feitas, a categoria se manteve forte”, argumentou o diretor do Sind-Saúde Paulo Carvalho.

Os trabalhadores querem o registro por escrito da proposta feita pelo governo que foi aprovada pela categoria. A proposta tem a sua implementação a partir de janeiro de 2010. Alguns pontos aprovados:reajuste do Prêmio Pro Família (Plus), reposição do INPC (pago em duas parcelas), não corte dos dias parados, isonomia salarial dos ACS.

Foi aprovada também uma próxima assembleia, mas ainda sem data definida. Mesmo com a suspensão da greve o movimento continua, tendo em vista que na avaliação do comando de greve 70% da categoria aderiu ao movimento.

 

Municipalizados   

 

Os trabalhadores municipalizados participaram da assembleia e também aprovaram a última proposta do governo. A categoria incorpora o movimento do dia 07 de outubro, do Funcionalismo Público de Minas Gerais, que luta pela recomposição das tabelas salariais e das carreiras.

Comunicação Sind-Saúde/MG "Fazendo na luta a força dos trabalhadores!"